Isolamento pelo coronavírus no Reino Unido pode durar até seis meses, com revisões regulares

O Reino Unido pode estar entrando em uma situação de isolamento que dure seis meses ou mais, de acordo com a chefe médica adjunta da Inglaterra, Jenny Harries. Ela alerta que o país corre o risco de contar com uma segunda onda de infecções maciças de coronavírus, se as medidas restritivas forem retiradas rapidamente.

O governo do país informou que vai revisar em três semanas as medidas de isolamento adotadas na última segunda-feira (23). Harries afirmou que é cedo para saber se tais medidas tiveram o efeito desejado, na tentativa de reduzir o pico da propagação do vírus em território britânico.

“Não podemos, de repente, voltar ao nosso estilo de vida normal, isso seria muito perigoso”, explicou, em coletiva. “Se pararmos com as medidas, todos os nossos esforços serão desperdiçados e poderemos potencialmente encarar uma segunda onda”, acrescentou.

Harries explicou que, no entanto, é preciso manter as revisões, para ver “onde estão indo”, além de orientar de maneira mais adequada as medidas direcionadas à população. “Com o tempo, provavelmente nos próximos seis meses, teremos uma revisão a cada três semanas, veremos para onde estamos indo. Precisamos manter esta proteção e, gradualmente, poderemos ajustar algumas das medidas de distanciamento social. Gradualmente, todos nós voltaremos ao normal”, afirmou.

A médica acrescentou que tudo isso faz parte de um “objetivo em movimento”, e que é preciso “esperar para ver o sucesso que estamos tendo”.

%d blogueiros gostam disto: