Reino Unido testará vacina contra coronavírus em humanos nesta semana

Matt Hancock, secretário de saúde do Reino Unido, afirmou nesta terça, 21, que a vacina contra o coronavírus, desenvolvida em Oxford, será testada em 500 humanos, amanhã, dia 23. O governo britânico destinou para este fim 42,5 milhões de libras, quase 280 milhões de reais, para as equipes de cientistas, de Oxford, e do London Imperial College, para financiar o projeto.

A equipe de Oxford, conforme já noticiamos, segue otimista, prometendo ter, em caso de sucesso, um milhão de vacinas prontas em setembro. Mas Hancock não informou, em sua declaração, quando que a vacina poderia estar pronta para ser fabricada e distribuída. “Vamos fazer de tudo para desenvolver uma vacina. É a principal prioridade”, disse Hancock, completando que o Reino Unido “colocou mais dinheiro do que qualquer outro país” para buscar a imunização contra a Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

A vacina é a principal maneira de superar a pandemia e salvar vidas. Muitos países buscam o mesmo objetivo, e o secretário de Saúde Matt Hancock espera que o Reino Unido tenha êxito na empreitada.

Voluntários saudáveis

O Instituto Jenner, da Universidade de Oxford, começou as pesquisas assim que o código genético do coronavírus ficou disponível em janeiro. A vacina usa uma parte desse código dentro de um vírus inofensivo para “ensinar” o sistema imunológico a combater a doença real sem ter que entrar em contato com o coronavírus verdadeiro.

Segundo a instituição, 500 voluntários devem testar a vacina até meados de maio. Caso os resultados sejam positivos, outros milhares de voluntários passarão por testes.

Enquanto isso, o Departamento de Doenças Infecciosas da London Imperial College London começou a buscar por voluntários nesta terça-feira, 21, anunciando no Twitter que candidatos saudáveis entre 18 e 55 anos receberiam até 625 libras (mais de 4.000 reais) para participar.

%d blogueiros gostam disto: