Conheça a história da bandeira do Reino Unido

A bandeira britânica, mundialmente conhecida, tem uma grande história para contar. A “bandeira da união”, como é conhecida no Reino Unido, representa não apenas um país, mas todos os países que juntos, compõem o reino na ilha.

Esta bandeira existe desde 1º de janeiro de 1801, quando foi adotada para representar a unidade entre os países do reino. É uma representação simples, mas eficaz, de unir através de diversas cruzes, as nações britânicas.

As cruzes são três: a de São Jorge, a de Santo André e de São Patrício. Até hoje, países que foram um dia colônias britânicas, como a Austrália e Fuji, colocaram a bandeira britânica em suas próprias bandeiras.

O Canadá chegou a usar a bandeira até 1957, embora seja um país independente desde 1931. Até o Havaí, que hoje é um estado dos Estados Unidos, mantém a bandeira em sua própria, no canto superior.

Seu formato é de simples explicação: suas cores são as mesmas utilizadas por Escócia, Irlanda do Norte e Inglaterra. O País de Gales, que também faz parte da união, é considerado representado, embora não tenha nenhuma referência a ela.

Isso se explica pelo fato de que Irlanda (antes da divisão) e Escócia se uniram ao Reino Unido por acordos políticos, enquanto o País de Gales teve sua autonomia apenas no século XIX, com os ingleses considerando que o país já era parte de seu território desde 1200.

As três cruzes representam os três países representados pela bandeira: a Cruz de São Jorge representa a Inglaterra, vermelha com branco de fundo. Os escoceses são representados pela Cruz de Santo André, formando o X branco e o fundo azul. Enquanto a Irlanda, representada pela Cruz de São Patrício, também é em formato de X, mas é vermelha e de fundo branco.

Existente desde 1801, em uma época na qual as bandeiras como conhecemos hoje começavam a surgir pelo mundo, pode-se afirmar que é a bandeira é uma das mais antigas em uso. Houve uma primeira versão, de 1606, mas apenas com referências à Inglaterra e à Escócia. A atual somou a representação da Irlanda.

Para efeito de comparação, a bandeira da França, como conhecemos hoje, é de 1794, enquanto a da Itália, é de 1946, adotada após o fim da Segunda Guerra e o fim da monarquia.

A Union Jack, como é chamada, tem esse nome por causa da rainha Anne, que reinou entre 1702 e 1714. As especulações dizem que ela surgiu como referência às jaquetas vermelhas dos soldados ingleses, mas também pode ter sido uma homenagem ao rei James I.

Outra linha histórica diz que o nome tem a ver com o rei Charles II. Nesta versão, o rei solicitou que a bandeira fosse usada como um “Jack”, uma pequena flâmula presente nas embarcações da Marinha Real.

Há, até hoje, especialmente para quem não tem convívio ou contato com a cultura e história britânica, uma confusão entre a bandeira da Inglaterra e a do Reino Unido. Mas para deixar tudo bem simples, a bandeira da Inglaterra (a cruz vermelha no fundo branco) representa o país soberano, como vemos em sua seleção na Copa do Mundo (da mesma forma que escoceses, irlandeses e galeses). Enquanto a bandeira britânica, vista nas Olimpíadas, representa a união das quatro nações.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: