Delatora do Facebook irá depor para o Parlamento do Reino Unido

Frances Haugen, a delatora do Facebook, que trabalhou na empresa e atualmente traz denúncias severas sobre a rede social, irá depor para o parlamento britânico em 25 de outubro.

A expectativa é a de que ela peça aos parlamentares regulamentações para a rede social, assim como ela o fez ao depor no senado dos Estados Unidos.

Haugen foi gerente de produtos do Facebook e divulgou, recentemente, uma série de documentos da empresa, tanto para o parlamento dos EUA, quanto para a imprensa. As acusações são de que a rede social coloca o lucro na frente da saúde mental dos usuários, ao promover desinformação e discurso de ódio.

A ex-funcionária terá presença diante do Comitê Conjunto do Parlamento, que já atua em uma proposta de regulamentação de redes sociais. Será a primeira vez que Haugen falará com políticos e parlamentares fora dos Estados Unidos.

“É preciso haver maior transparência nas decisões que empresas como o Facebook tomam quando trocam a segurança do usuário pelo seu engajamento”, disse Damian Collins, presidente do comitê.

Comitê de Supervisão do Facebook

Haugen também afirmou que irá se reunir com o Comitê de Supervisão do Facebook, um órgão independente que auxilia a companhia a tomar decisões eticamente difíceis, especialmente as que dizem respeito sobre como moderar conteúdo.

“As escolhas feitas por empresas como o Facebook têm consequências reais para a liberdade de expressão e os direitos humanos de bilhões de pessoas em todo o mundo. Nesse contexto, a transparência em torno das regras é essencial”, disse o comitê, em comunicado.

“Aceitei o convite para informar o Conselho de Supervisão do Facebook sobre o que aprendi enquanto trabalhava lá. O Facebook mentiu para o conselho várias vezes e estou ansioso para compartilhar a verdade com eles”, escreveu Haugen em sua conta no Twitter.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: