Reino Unido confirma e monitora “descendente” de variante Delta

O Reino Unido confirmou nesta terça (19) o surgimento de uma “descendente” da variante Delta do coronavírus. Esta variante pode ser de 10% a 15% mais transmissível do que a Delta, que já é duas vezes mais contagiosa que o coronavírus original.

Foi dada a esta variação o nome de AY.4.2 e especialistas afirmam que ela já aumentou no Reino Unido, podendo ser responsável por 10% dos novos casos de Covid-19 no país.

Entretanto, acrescentaram que, embora a variação esteja aumentando de forma rápida, a velocidade é menor do que a Delta, que chegou da Índia ao Reino Unido no início de 2020.

Esta “nova linhagem de Sars-CoV-2” é “descendente” da variante Delta (B.1.167.2) e “tem duas mutações características” na proteína S, “Y145H” e “A222V”, o que poderia oferecer vantagens para o vírus para sobreviver, disse no Science Media Center o pesquisador François Balloux, um dos dois especialistas citados pelo jornal.

Ainda assim, a recomendação é de que as pessoas não “entrem em pânico”, porque embora possa ser “um pouco mais transmissível”, não será “algo tão desastroso como o que vivemos anteriormente”.

Enquanto isso, um porta-voz oficial do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, destacou hoje que as autoridades estão “monitorando de perto” sua evolução e garantiu que “não hesitaremos em tomar as medidas necessárias”.

%d blogueiros gostam disto: