O que é NFT, tecnologia que permite vendas milionárias de artes e games

Os NFTs se tornaram um dos nomes mais falados no meio das finanças e do entretenimento. Com aumento de vendas de produtos desta categoria chegando a 55% em um ano, num negócio que já movimenta 389 milhões de dólares anuais.

Mas, como em toda novidade, há muitos que ficam perdidos com a falta de informação a respeito. Ou com situações aparentemente absurdas, como a compra dos NFTs feita por Neymar, na casa dos seis milhões de reais.

Assim, vamos compartilhar com você o que são os non fungible token, que formam a sigla NFT, e que estão em evidência atualmente.

O que são NFTs?

Os tokens não fungíveis, como se diz em português, são códigos numéricos, com registro de transferência digital. A tecnologia blockchain permite que registros sejam feitos, incluindo transferências digitais, que garantem que determinado elemento será de propriedade única do comprador.

É como se, ao comprar uma obra de arte, e o comprador recebesse um certificado de autenticidade, as NFTs oferecessem o mesmo certificado, mas de forma digital.

Desta forma, são utilizáveis como colecionáveis, ou elementos únicos de arte, como imagens ou música, que podem ser vendidos de forma única, com o elemento original pertencendo apenas a seu portador, mediante contrato digital.

Diferente dos bitcoins, os NFTs não são cambiáveis, não valendo como moeda. Caso o dono de um objeto em NFT queira fazer negócio com seu produto, terá que vendê-lo como um bem real, como um carro, por exemplo.

Os NFTs podem realmente ser qualquer coisa digital, mas muito do “hype” gira em torno da arte digital. Eles podem representar virtualmente qualquer tipo de item, seja ele real ou intangível, incluindo:

– Trabalhos artísticos;
– Itens virtuais dentro de videogames, como skins, moedas digitais, armas e avatares;
– Música;
– Colecionáveis, como cards digitais;
– Ativos do mundo real tokenizados, desde imóveis e carros a cavalos de corrida e tênis de marcas famosas;
– Terrenos virtuais;
– Vídeos de momentos icônicos do esporte.

Desta forma, os NFTs servem para garantir que o item comprado é o original, com direito a uma chave única, que prova que você é o dono do arquivo, que pode ser, como falamos, itens de arte, mas também pode ser um personagem de videogame, que pode ser usado em jogos compatíveis.

Essa relação entre dados e valores – realizada pela NFT – é possível por causa de uma tecnologia chamada Blockchain. Esta é uma base de dados descentralizada que ficou famosa por servir de fundamento para as criptomoedas, como a Bitcoin e também a Ethereum. É um sistema onde é possível rastrear o recebimento e envio de determinados tipos de informações. Todas as transações ficam registradas em um tipo de documento oficial que pode ser acessado por qualquer usuário.

Como funciona os NFTs?

Assim como as criptomoedas, qualquer pessoa pode criar um NFT. Praticamente qualquer elemento digital pode virar uma NFT, com GIFs e JPEGs sendo transformadas em NFT de forma bem simples, sem muita experiência com tecnologia blockchain.

Abaixo, você confere um passo a passo resumido de como criar um NFT:

1- Escolha qual blockchain será utilizado para a emissão de seus NFTs. Atualmente, o Ethereum é o blockchain mais utilizado para isso.

2 – Considerando o Ethereum como escolhido nesse exemplo, você precisará de: a) Uma carteira compatível com a rede que suporte tokens ERC-721; b) Cerca de US$50 a US$100 em ether (ETH)

3 – Considerando o OpenSae como marketplace escolhido, você cria o “pacote”/coleção para os seus NFTs com nome, logo e descrição

4 – Agora você  seleciona o arquivo, define nome e descrição, e também determina à qual coleção o seu NFT pertencerá.

5 – Pronto, você tem seu primeiro NFT.

Contudo, essa criação não garante que o item que o NFT está vinculado irá ter valor no mercado. O valor deve ser agregado pelo artista e pelo mercado, assim como funciona no mundo tradicional.

Ainda há outros usos para a NFT:

Em 2019, a Nike patenteou o sistema de blockchain chamado CryptoKicks, no qual a marca pode verificar a autenticidade dos tênis, por meio de NFTs. Outro exemplo foi em fevereiro de 2021, quando o meme do Nyan Cat foi vendido por US$ 590 mil.

Se você digitar agora no Google Nyan Cat, você vai encontrar diversas cópias e versões deste meme. No entanto, quem comprou o meme recebeu o arquivo original junto com o código que garante sua originalidade e exclusividade.

Apesar de comprovar que determinado item é original, o NFT não garante que não serão lançadas cópias e variações do item. No entanto, ele garante que determinado item é o original, mesmo que existam cópias e variações disponíveis na internet.

Cuidados ao investir em NFT

Dito tudo isso, é preciso lembrar que, assim como as criptomoedas, como o bitcoin, as NFTs são extremamente voláteis, considerando, também, que a rede usada, o Etherium, também é uma criptomoeda, com seu valor sendo tão volátil quanto outras moedas.

É possível sim investir neste universo, desde que o usuário saiba o que estiver fazendo. Há quem viva exclusivamente deste meio de negócios, como pessoas que aplicam apenas 3% nos ativos digitais.

%d blogueiros gostam disto: