OTAN enviará para a Ucrânia proteção contra ataques químicos e nucleares

A OTAN anunciou que irá dobrar o número de militares nas fileiras do Leste Europeu, enviando tropas adicionais para Bulgária, Hungria, Romênia e Eslováquia. Todas estas tropas reforçarão a região, em meio à guerra da Rússia contra a Ucrânia.

Serão cerca de 1.500 soldados de cada país da aliança, que serão despachados e somarão esforços com militares que já estão na Polônia e nos países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia).

Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN, também garantiu que a Ucrânia receberá nova ajuda militar. Desta vez, os equipamentos são para proteger o país de ameaças nucleares, químicas e cibernéticas. Estes itens serão usados na proteção da população contra armas de destruição em massa.

“Espero que os líderes concordem em fortalecer a postura da OTAN em todos os domínios, com grandes aumentos na parte oriental da aliança, em terra, no ar e no mar”, disse Stoltenberg durante uma coletiva de imprensa antes da cúpula da OTAN.

“É extremamente importante prestar apoio à Ucrânia e estamos dando um passo acima nisso. Mas, ao mesmo tempo, também é extremamente importante evitar que este conflito se torne uma guerra direta entre a OTAN e a Rússia”, afirmou, lembrando que o apoio da aliança será, como desde o início, com envio de equipamentos e armas, e não em confronto direto.

%d blogueiros gostam disto: