Ucrânia está pronta para discutir neutralidade com a Rússia, diz presidente Zelensky

A Ucrânia está pronta para conversar sobre neutralidade, como parte de acordo de paz com a Rússia. A informação foi dita pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a um grupo de jornalistas russos independentes.

“Garantias de segurança e o status neutro e não nuclear de nosso estado. Estamos prontos para aceitar isso. Este é o ponto mais importante”, disse Zelensky.

O presidente ainda disse aos jornalistas que “este foi o primeiro ponto-chave para a Federação Russa, se bem me lembro. E pelo que me lembro, eles começaram a guerra por causa disso”.

Qualquer acordo, segundo o presidente, deveria ser apresentado aos ucranianos em referendo. Mas Zelensky afirmou o seu desejo por um acordo de paz concreto. “Esta é uma cláusula de garantia de segurança para a Ucrânia. E como eles dizem que é para eles também, é compreensível para mim e está sendo discutido. É delicado, mas estou interessado em garantir que seja não apenas mais um pedaço de papel”, acrescentou o presidente ucraniano.

“Então, estamos interessados ​​em transformar esse papel em um tratado sério a ser assinado.” Zelenksy também deixou claro que “as questões de Donbas e Crimeia devem ser discutidas e resolvidas” em negociações de paz. A Ucrânia tem histórico de acordos não cumpridos com a Rússia. Em 1994, a Ucrânia entregou suas armas nucleares, dos tempos de União Soviética, em troca de reconhecimento como Estado pela Rússia, além de não agressão.

Os comentários de Zelensky foram feitos após o anúncio da próxima rodada de negociações. Ela será realizada em Istambul, na Turquia, entre delegados russos e ucranianos, durante esta terça (29). Tayyip Erdoğan, o presidente turco, anunciou as atividades.

Zelensky também disse a estes jornalistas russos independentes que não sentaria com os negociadores da Rússia se a discussão fosse apenas sobre a “desnazificação” da Ucrânia. Ele afirmou que a Ucrânia não falará sobre “desnazificação” e “desmilitarização” durante as negociações com a Rússia.

%d blogueiros gostam disto: