Construir uma casa no Brasil está mais caro

Nos últimos cinco anos, o custo do metro quadrado na construção de uma casa no Brasil ficou quase 50% mais alto, segundo dados do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi). A pesquisa mostra que de 2016 para 2021 o valor médio do metro quadrado passou de R$ 1.027,30 para R$ 1.514,52, um aumento de 47,43%. Os valores considerados no levantamento são as despesas com mão de obra e materiais.

Fatores como a pandemia, a desvalorização cambial e o aumento do preço de algumas commodities (matérias-primas) influenciaram nos preços de produtos como vergalhões e arames de aço e carbono, tubos e conexões de ferro e PVC, argamassa, metais para instalações hidráulicas, cerâmicas, entre outros. 

Nos últimos dois anos, o custo dos insumos subiu 50,04%, de acordo com o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). Essa é a maior variação registrada desde 1997, quando a série foi iniciada.

Para o engenheiro Pablo Batista, diretor da franquia Construtora Bazacon é possível reduzir os custos em uma obra realizando uma gestão eficiente durante o processo de construção. “Estamos em um cenário de instabilidade econômica global, mas sempre haverá algo que pode afetar o mercado como um todo. Em 2021 foi a pandemia, em 2022 está sendo o conflito no Leste Europeu e ano que vem pode ser outro fator, porém isso não pode ser um motivo para pararmos nossos planos no Brasil. A pessoa pode construir para realizar o sonho da casa própria ou como um investimento, basta administrar bem a obra, desde o projeto até a entrega final”, explicou o engenheiro.

O especialista listou três maneiras de reduzir as despesas e aumentar a produtividade e eficiência da construção:

1. Fazer o controle do uso de materiais

Uma das principais fontes de gastos de uma obra são com os materiais. Evitar o desperdício e o uso inadequado desses produtos impacta diretamente no orçamento.

“Muitos funcionários de uma obra não têm a consciência sobre o uso sustentável dos materiais, muita coisa acaba sendo jogada fora, peças são quebradas por descuido, entre outros problemas. Por isso é importante aplicar a estratégia de maximizar a utilização dos recursos, organizando o canteiro de obras, reduzindo a estocagem de materiais e reutilizando o que for possível”, explicou o diretor da Construtora Bazacon.

2. Utilizar plataformas de gerenciamento

A comunicação clara e o controle ponta a ponta da operação por meio de um software de gestão permite ao administrador da obra realizar uma organização transparente das informações e acessar todos os dados do projeto em tempo real. A plataforma pode facilitar o gerenciamento de equipamentos, otimizar o acompanhamento da obra, ajudar no controle de materiais, entre outros recursos.

“Seguindo a tendência do mercado de construção civil, usamos um sistema inteligente de gerenciamento para podermos integrar toda a cadeia de materiais e serviços prestados na obra. Assim, é possível reduzir custos, atrasos e erros durante o processo”, falou o eng. Pablo.

3. Escolher equipamentos e materiais de alta qualidade

Pode parecer contraditório, mas escolher equipamentos e materiais de melhor qualidade, que podem ter a princípio um custo maior, é fundamental para otimizar os recursos, isso porque tecnologias mais modernas possuem maior durabilidade, necessitam de menos manutenção e reduzem drasticamente os riscos de falhas, evitando recompra de materiais, retrabalhos, entre outros problemas que podem custar mais caro e atrasar a obra.

%d blogueiros gostam disto: