Tecnologia é aliada de postos para reduzir custos com cartões de frota

Desde o início de 2021, os combustíveis estão sofrendo consecutivos aumentos que vêm impactando toda a cadeia logística e produtiva no Brasil. O diesel, por exemplo, teve uma alta de mais de 100% nas refinarias, passando de R$ 2,02 em janeiro de 2021, para R$ 4,91 em maio deste ano. O encarecimento é repassado para os postos, que por sua vez, aumentam os valores nas bombas, atingindo toda a sociedade.

Porém, apesar de os postos de combustíveis repassarem os valores para o consumidor final, sua margem de lucro é baixa, principalmente quando o abastecimento é feito através de cartões de frota pelos caminhoneiros. Isso acontece porque a cada transação realizada pelo posto utilizando o cartão de frota como forma de pagamento, uma taxa é paga pelo varejista. Ou seja, cada vez que o motorista da frota da empresa passa o cartão na maquininha, existe a cobrança de um percentual fixo que é descontado do posto, e gira em torno de 3% a 8% por transação. Além disso, os postos sofrem com os longos prazos para reembolso, que variam entre 30 e 40 dias e acabam corroendo até 50% da margem de lucro de cada venda.

Essas taxas geram um efeito cascata que encarece ainda mais o combustível, fazendo com que o valor pago através desse meio de pagamento seja de R$ 0,20 e R$ 0,75 mais caro do que os abastecimentos pagos de maneira direta, por cartão de débito ou dinheiro.

Foi analisando esse cenário, e entendendo que a burocracia que envolviam os cartões de frota prejudicava os frotistas que o Gasola foi criado por Ricardo Lerner em 2020. A startup nasceu como uma alternativa aos cartões de frota, e diferentemente desse sistema, oferece pagamento diretamente pela transportadora, através da nota a prazo, sem custo para o posto ou garantido pela empresa, com recebimento à vista com taxas de cartões de débito.

Segundo Ricardo, a ideia de criar uma startup que aumenta a margem dos postos de combustível e ao mesmo tempo soluciona o principal gasto das transportadoras, que é o combustível, foi uma forma de agilizar os serviços para ambos os lados. “Acreditamos que quanto mais próxima e direta a relação entre postos e empresas, melhores negociações são geradas. Nossa startup permite essa negociação direta entre as transportadoras e os postos”.

O custo de adesão à plataforma do Gasola para o posto é zero, sem cobrança de qualquer tipo de manutenção ou equipamento e através de uma plataforma online, dispensa a instalação de softwares.

“Os postos são nossos parceiros estratégicos e a resistência é baixa quanto a adesão a plataforma. Nosso time de analistas consegue fazer o cadastro e treinar qualquer posto do Brasil em 15 minutos de maneira remota. A implantação de novos postos é extremamente simples e rápida”, adiciona Lerner.

Toda essa relação direta impacta positivamente o ecossistema de abastecimentos corporativos, que através da utilização da plataforma consegue descontos de até R$ 0,40 por litro abastecido em relação ao cartão de frota.

“Sempre levamos muito a sério o desenvolvimento conjunto com os nossos parceiros. Hoje, atuamos em mais 700 postos espalhados pela Brasil, 185 transportadoras e transacionamos cerca de R$30 milhões mensais em combustível” finaliza Ricardo.

%d blogueiros gostam disto: