Sexo fora do casamento pode render prisão para turistas na Copa do Mundo do Catar

A Copa do Mundo do Catar será um pouco diferente das demais. Além de ser a primeira a ser realizada em novembro, devido ás condições climáticas do local, também terá suas partidas realizadas no menor país a receber uma edição do torneio. O Catar tem 11.571 km² de área, quase a metade do estado brasileiro de Sergipe.

Mas as diferenças vão muito além destas. De tradição muçulmana e com um rígido código de conduta, o país conta com leis consideradas severas para pessoas que vivem nos países ocidentais, especialmente uma que diz respeito ao sexo fora do casamento.

No Catar, praticar sexo com uma outra pessoa que não seja o cônjuge é crime, que pode render até 7 anos de prisão para quem for pego em flagrante. Para os turistas, de acordo com o jornal inglês Daily Star, as leis também serão aplicadas.

“O sexo está muito fora do menu, a menos que você venha como marido e mulher. Definitivamente não haverá encontros de uma noite neste torneio”, disse uma fonte policial ao jornal.

O país conta com outros costumes rigorosos, que influenciam festas e bebidas alcoólicas. Para a Copa do Mundo, as autoridades do país permitiram festas e bebidas apenas dentro dos estádios e nas chamadas FIFA Fan Fest, áreas montadas pelas cidades com telão e atividades oficiais do torneio dedicado aos torcedores locais e turistas.

Por outro lado, demonstrações de afeto em público, sejam elas em caráter hetero ou homossexual, devem ser evitadas, conforme alertam especialistas em turismo, que costumam viajar ao Catar.

O mesmo jornal inglês também afirma que há relatos de torcedores que fizeram reservas para duas pessoas com sobrenomes diferentes para um quarto, e que tais reservas estão sendo canceladas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: