Candidatos a primeiro-ministros prometeram endurecer regras de imigração

Liz Truss e Rishi Sunak, os dois candidatos do Partido Conservados para a sucessão de Boris Johnson como primeiro-ministro, apresentaram nesta semana seus planos de governo. Entre eles, responderam sobre suas ideias sobre a imigração, onde compartilharam ideias em comum, baseada em endurecer o sistema de asilo no país.

Truss e Sunak prometeram ir mais longe nas políticas contra a imigração ilegal do que Johnson foi. A atual ministra das Relações Exteriores assegurou, em entrevista ao jornal The Mail on Sunday, que vai aumentar em 20% o número de guardas fronteiriços, além de buscar novos acordos bilaterais, assim como o que o Reino Unido fechou com Ruanda, para deportar requerentes de asilo ilegais.

“A política com Ruanda é a correta. Estou determinada a implementá-la totalmente, bem como explorar outros países com os quais podemos trabalhar em parcerias semelhantes”, disse Truss. A polêmica decisão é motivo de divisão de opiniões, com o primeiro voo com pessoas nesta situação, com destino ao país africano, sendo suspenso pela Justiça britânica. A Suprema Corte do país examinará este plano em setembro.

De acordo com o The Times, Truss planeja expandir o programa para outros países, levando imigrantes ilegais para Ruanda, mas também Espanha e Turquia.

Sunak também apoia o programa de deportação para Ruanda, e antecipou um plano de dez pontos, para estabelecer uma cota para o número de refugiados que o Reino Unido pode aceitar todos os anos.

“Os cidadãos cumpridores da lei ficam chocados quando veem barco após barco cheio de imigrantes ilegais chegando de um país seguro como a França, com nossos marinheiros e a Guarda Costeira impotentes para detê-los”, disse Sunak.

O ex-ministro da Economia britânico sugere, em seu plano de governo, “responsabilizar a França com objetivos de barcos detidos” ou “acabar com a farsa do hotel”, fazendo referência ao alojamento em hotéis dos requerentes de asilo, enquanto seus pedidos são avaliados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: