Brasil ocupa o segundo lugar no ranking de países que mais realiza cirurgias plástica

De acordo com os dados mais recentes da pesquisa realizada pela Sociedade Internacional da Cirurgia Plástica (ISAPS em inglês), divulgada este ano, o Brasil se encontra em segundo lugar no ranking internacional de realizações de cirurgias plásticas, perdendo apenas para os Estados Unidos. O Estudo contou com entrevistas de mais de mil profissionais da área e os dados são de 2020.

Ainda segundo a pesquisa, foram realizadas cerca de 1.306.962 operações no país. Entre os procedimentos mais realizados estão os de rosto/cabeça, corpo e extremidades e aumento de mama. A abdominoplastia foi a escolha mais popular entre as opções de cirurgias: cerca de 112.186 realizadas. 

Quanto á distribuição de gênero, o levantamento indicou que, no panorama mundial, 86,3% dos procedimentos cirúrgicos são realizados por mulheres e 13,7% por homens. A mamoplastia de aumento é a operação mais feita por mulheres, quanto os homens a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) é a mais realizada.

Para o cirurgião Dr. Ricardo Proto, especialista em lipoaspiração de alta definição, popularmente conhecida como Lipo Lad, é necessário que os profissionais se capacitem frequentemente para oferecer o melhor resultado. “A evolução profissional do cirurgião plástico é algo contínuo e eterno. A busca pelo conhecimento é o mais nobre ato daquele que procura sempre vencer os desafios e proporcionar o que há de melhor e mais moderno para os seus pacientes”, comenta Dr. Ricardo.

Uma operação que teve destaque entre as plásticas nos últimos anos foi a Lipo Lad. No ranking de buscar do Google no Brasil, referente a 2021, o termo Lipo Lad figura em quinto lugar da categoria “Quanto Custa”. “A Lipo Lad foi criada pelo cirurgião plástico Alfredo Hoyos e permite a visão tridimensional do corpo. Ela é a evolução da lipoaspiração, que além de promover a retirada de gordura localizada, o corpo do paciente é “esculpido” durante a cirurgia. O nível de definição é variável, alinhado com a expectativa do paciente, dependendo do corpo atual.” explica o especialista.

Um dado relevante presente na pesquisa da Sociedade Internacional da Cirurgia Plástica é que o Brasil está no primeiro lugar da classificação mundial de cirurgias realizadas no rosto, com cerca de 483.800 procedimentos. Dr. Ricardo comenta as principais motivações para a realização dos procedimentos dizendo que “os pacientes buscam bem-estar e melhora de autoestima”.

Vale salientar que, nos anos de 2018 e 2019, o Brasil foi considerado o país que mais realizou cirurgias plásticas no mundo segundo a pesquisa da ISAPS, superando os Estados Unidos. 

Para saber mais, basta acessar: https://ricardoproto.com.br

%d blogueiros gostam disto: